Sport vence Fluminense e dorme fora da zona de rebaixamento

Rubro-Negro ultrapassa o Vitória, que joga amanhã, e se mantém vivo até a última rodada

Lutando contra o rebaixamento, o Sport conquistou grande resultado diante de um desinteressado Fluminense no Maracanã. Carrasco dos tricolores, o atacante André marcou dois ainda no primeiro tempo e Marcos Junior, em uma das poucas chances, descontou com um golaço de bicicleta. O resultado fez os rubro-negros respirarem na tabela e os tricolores protestarem mais uma vez contra a diretoria com gritos de ‘time sem vergonha’.

Debaixo de sol forte no Rio de Janeiro, o jogo começou morno, do jeito que o Sport queria. Afinal, para os rubro-negros, o duelo podia definir a permanência ou não na elite em 2018. Do lado tricolor, já livre do perigo do rebaixamento, Abel Braga prometera um time aguerrido, com ‘postura de guerreiro’ para buscar uma vaga na Sul-Americana. Mas não foi o que aconteceu.

Nos primeiros dez minutos, o Tricolor apenas se defendeu. Não conseguia nem sair jogando e a desatenção tomava conta da equipe. O Sport aproveitou: em falha de marcação da defesa, Marquinhos cruzou rasteiro e André, na pequena área, se antecipou a Lucas e Chaves e abriu o placar. Mais um gol do carrasco do Fluminense, que já havia marcado no primeiro turno e em outras ocasiões.

Antes mesmo dos 20 minutos, os tricolores já demonstravam impaciência no Maracanã. A postura não mudou. E de novo, André aproveitou bobeira da defesa em cobrança de escanteio e fez mais um: 2 a 0 para o Sport. Para irritar de vez a torcida do Fluminense, que cantou ‘time sem vergonha’ e ‘queremos jogador’, além de hostilizar o presidente Pedro Abad.

Por incrível que pareça, o resultado parecia definido antes mesmo dos 30 minutos de bola rolando. A chance perdida por Marlon cara a cara com Magrão mostrava que o time de Abel não estava no mesmo ritmo do adversário. Mas, como dizem, futebol é momento. E em um momento de esperteza, Marcos Júnior aproveitou a bola rebatida na área e emendou uma bicicleta – isso mesmo – no cantinho. De uma hora para outra, o clima mudou.

Na volta do intervalo, Abelão arriscou uma nova forma de jogar: sacou Marlon Freitas e Sornoza para a entrada dos velozes Matheus Alessandro e Wendel. A reação, porém, era fogo de palha. André e Diego Souza tiveram calma e experiência para controlar a posse de bola no ataque e o Sport esfriou a partida até os minutos finais.

A torcida pegou no pé do desinteressado elenco tricolor. Gustavo Scarpa, mais uma vez, saiu vaiado de campo. Festa da tímida torcida pernambucana que ainda viu o artilheiro André quase marcar por duas vezes no fim. O apito final veio como um alívio para ambos: o Sport respira na primeira divisão e o Fluminense só tem mais um jogo de sofrimento até o ano que vem.

FICHA TÉCNICA 

FLUMINENSE 1X2 SPORT 
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 25/11/2017 – 17h
Árbitro: Dewson Fernandes Freitas da Silva (SP)
Público/renda: 12.819 presentes// 10.660 pagantes// R$219.540,00
Cartões amarelos: Marcos Júnior (FLU); Anselmo (SPO)
Cartões vermelhos: –
Gols: André (11’/1ºT – 0x1), André (22’/1ºT – 0x2), Marcos Júnior (37’/1ºT – 1×2)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Marlon Freitas (Matheus Alessandro, intervalo), Douglas, Sornoza (Wendel, intervalo) e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior e Henrique Dourado – Técnico: Abel Braga.

SPORT : Magrão, Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick, Marquinhos, Diego Souza, Mena; André – Técnico: Daniel Paulista.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores

%d blogueiros gostam disto: