Professora brasileira é asfixiada e morta a pauladas no Havaí

Vítima trabalhava como faxineira em uma residência quando o lugar foi invadido. A filha dela de 8 anos foi amarrada no segundo andar da propriedade.

Uma professora brasileira, de 51 anos, morreu de forma trágica na tarde de quinta-feira, 7, em Haleiwa, no Havaí. Telma Emery fazia faxina em uma casa de aluguel de temporada, para complementar a renda como educadora, quando foi surpreendida com a entrada de criminosos na residência.
De acordo com a investigação da polícia local e de fontes próximas da vítima, Telma, ao se deparar com os invasores, foi brutalmente morta a pauladas, com um taco de beisebol, e asfixiada com um saco plástico envolvendo sua cabeça.

Segundo as autoridades responsáveis pelo caso, a brasileira terminava os afazeres domésticos e esperava secar a roupa. Enquanto isso, foi buscar a filha, Makana, na escola. A menina, de 8 anos, também acabou sendo vítima: ela foi retirada do carro estacionado na casa e amarrada no segundo andar da propriedade.

O corpo de Telma foi encontrado pelos inquilinos australianos que alugavam a casa. O veículo usado pela brasileira foi roubado pelos criminosos. Horas depois, o carro foi identificado pelo número da placa. Os suspeitos, Axel Hendrix e Hailey Kai, foram encontrados em um supermercado e detidos pela polícia, em Mililani, cidade vizinha ao local do crime.

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores

%d blogueiros gostam disto: