Candidatura de R10 ao Senado depende de briga que afeta até Bolsonaro

Contenda também preocupa Jair Bolsonaro, um dos principais padrinhos políticos do ex-jogador do Atlético

Ronaldinho Gaúcho está em fase final de acerto com o PEN (Partido Ecológico Nacional), e futuro Patriota, para oficializar sua candidatura ao Senado por Minas Gerais em 2018. As conversas acontecem com o vice-presidente do partido, Gutemberg Fonseca.

No entanto, a candidatura de Ronaldinho ainda depende da solução de uma briga interna dentro do PEN em Minas Gerais, contenda essa que também preocuparia Jair Bolsonaro, um dos padrinhos políticos do ex-jogador do Atlético.

Leia Mais: Torcedores do Flamengo anunciaram invasão ao Maracanã em rede social na véspera do jogo

Fontes ligadas à campanha de Bolsonaro em Minas desmentem a informação, e alegam que a notícia da briga interna teria sido plantada pelo empresário do ex-atacante Somália, que seria um possível segundo suplente de Ronaldinho na corrida pelo Senado. Uma nota oficial sobre o caso será divulgada no início da tarde desta quinta-feira.

Aparte explica o imbróglio 

Antes comandado pelo deputado estadual Fred Costa, o partido sofreu uma reviravolta quando, a mando da direção nacional, a nova diretoria, ligada ao deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PR), assumiu o controle da legenda no Estado. Os antigos diretores entraram com uma ação cautelar na Justiça Eleitoral para impedir a mudança. A informação foi trazida pela coluna Aparte, de O TEMPO, no início deste mês.

Além de complicar a situação de Ronaldinho, o impasse no partido também afeta Jair Bolsonaro. Interlocutores ligados ao presidenciável têm demonstrado preocupação com o cenário – Minas possui o segundo maior colégio eleitoral do país e tem sido colocado como uma das prioridades pela equipe de Bolsonaro.

Candidatura de Ronaldinho ao Senado pode ser fechada no próximo mês

A possibilidade de o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho se candidatar a uma vaga no Senado por Minas Gerais é real. Como o Aparte divulgou em agosto, o futuro Patriota (atual Partido Ecológico Nacional – PEN) é a principal sigla em negociação com o ídolo do Atlético Mineiro.

As conversas, segundo um interlocutor ligado ao partido, estariam avançando, e há uma possibilidade de que tudo seja acertado no início de dezembro, quando Ronaldinho e seu irmão e empresário, Assis Moreira, estarão em Belo Horizonte para participar de uma partida promocional.

Coincidência ou não, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que já acertou sua ida para o Patriota e será candidato à Presidência da República pela legenda no ano que vem, também estará na capital mineira na mesma data, 8 de dezembro, para participar de uma manifestação na praça da Liberdade.

A conversa entre o partido e Ronaldinho começou em agosto. Coube ao zagueiro Leonardo Silva, capitão do Galo e ex-companheiro do craque, fazer contato com Assis e sondar sobre a possibilidade. Léo Silva, como é chamado o zagueiro, é amigo pessoal de um dirigente da sigla em Minas e também foi convidado a ser candidato a deputado estadual pela sigla, mas recusou o convite.

Inicialmente, a ideia era lançar Ronaldinho a uma candidatura à Câmara dos Deputados, mas pesquisas internas da legenda e a falta de nomes em evidência no Estado para a disputa ao Senado levaram o Patriota a pensar ainda mais alto. Assis ainda analisa a proposta, visto que outras sondagens ao jogador envolvendo o mundo político também aconteceram.

O convite, aliás, também se estende a Assis. Ele, no planejamento do Patriota, seria suplente na candidatura de Ronaldinho. Outro ex-jogador que já se articula politicamente junto ao Patriota é Somália, que passou pelo América.

Somália ensaiou uma aproximação com a classe política por conta da implantação de seu projeto social Celeiro de Atletas, que tem como objetivo dar oportunidade para meninos entre 6 e 15 anos mostrarem seu talento no futebol e serem encaminhados a clubes profissionais. A assessoria de imprensa de Leonardo Silva nega que o atleta tenha sido a ponte entre o partido e Ronaldinho.

Outra vaga

O Patriota também faz investidas para filiar o jornalista Carlos Viana, que tem sido ventilado em pesquisas como um dos nomes favoritos à disputa de uma cadeira no Senado. Representantes do partido se reuniram ontem à tarde com o apresentador para tratar do assunto. Até o fechamento dessa edição, não havia informações sobre o resultado da reunião. Viana já havia sido sondado pelo PRB e por outras siglas. (Lucas Ragazzi)

Fonte: O Tempo

Leia Mais

Magno Alves não fica no Ceará para temporada 2018

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR. Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores

%d blogueiros gostam disto: